Glória e Marcelo

SEJA BEM VINDO AO NOSSO SITE
Glória e Marcelo

A Gente

Apostamos que muitos de vocês não conhecem a nossa história!

A versão do noivo:

Perdi um tempo por aí até encontrar a Glória. Ela era minha veterana, mas nunca dava as caras nas festas ou nos ambientes de convivência da faculdade. Só fui conhecê-la nas agitadas baladas de São Paulo, por amigos em comum. Da minha parte, foi interesse à primeira vista e um fora à primeira investida. Só consegui reverter esse cenário no aniversário dela, comemorado no memorável 15/02/2014. Daí em diante, foi tudo natural.

Começamos a namorar! Conheci todos os membros do clã Ferreira Beer (muito numeroso, diga-se de passagem) e ela conheceu minha família. Viajamos juntos para vermos as alpacas no Peru, provarmos as empanadas na Argentina e nos perdermos pela Europa. Quando a coisa ficou séria, a Glória montou uma pequena mochila com todos os seus pertences, desmontou, montou de novo e começamos a morar juntos no #apê155. Fizemos muitos amigos nesse período - o Paulo Marceneiro, o Waldemar Pintor, o Hélio Tapeceiro e os nossos queridíssimos amigos do ar condicionado.

Embora juntados, continuamos com a nossa rotina de namorados, curtindo bastante nossas idas a barzinhos, shows e viagens!

Em agosto de 2016, comprei o anel de noivado! Depois de muito ensaio, de muito mudar o anel de lugar para ela não encontrá-lo por acaso e de muito nervosismo, pedi a Glória em casamento no nosso bar favorito! Depois de um silêncio que foi eterno enquanto durou e de perguntar pela segunda vez só para garantir que ela tinha ouvido, ela disse sim! E agora não tem volta!

Os preparativos estão a mil e estamos muito animados e ainda mais ansiosos com o dia 21 de outubro!

 

A versão da noiva:

Apesar de termos feito a mesma faculdade e de termos estudado no mesmo prédio por um ano inteirinho, eu só fui conhecer o Marcelo quando já estava formada. Foi em uma fase em que comecei a sair mais e, como algumas das minhas amigas de colégio eram amigas dele de faculdade, a turma acabou sendo a mesma. Por aproximadamente um ano, saímos juntos em turma sem que nada acontecesse entre a gente. Nessa época, aconteceu uma coisa da qual hoje rimos muito: para não ter que pegar a fila masculina, que estava imensa, para entrar em uma balada, ele entrou comigo como meu namorado, pois havia uma fila muito menor para casais. Pois é! Quem diria?!

Então, na comemoração do meu aniversário de 26 anos, em fevereiro de 2014, os planetas se alinharam e a gente deu o primeiro beijo. O namoro oficial começou em maio e, a partir daí, não nos desgrudamos mais!

Nestes três anos de namoro, passamos por muitas coisas juntos. Momentos bons e momentos nem tão bons assim. O que posso dizer é que ter ele ao meu lado fez com que os momentos bons fossem ainda melhores e com que os momentos ruins fossem repletos de muitos abraços.

Fizemos as nossas viagens, provamos inúmeras cervejas, dançamos muito no Roda Viva e na Odara, assistimos muitas séries no Netflix e chegamos a completar uma maratona do Oscar (vimos todos os indicados antes da premiação) depois de anos de tentativa!

Em junho do ano passado, começamos a morar juntos. O começo não foi fácil: nova casa, nova cidade, nova rotina, novas responsabilidades, saudade da família. No entanto, mesmo quando eu surtava, ele estava lá, sempre com um sorriso no rosto, sempre compreensivo, sempre me mostrando que ia dar certo. E deu!

Então, em agosto, veio o pedido de casamento! E foi no nosso cantinho preferido da cidade! Foi tudo perfeito! E foi o "sim" mais fácil da minha vida! Já não consigo imaginar tudo isso sem ele comigo!